Por que a aplicaçâo aérea?

Rapidez: É a característica mais evidente da aplicação aérea e a maior responsável pela eficácia no tratamento de doenças e combate a pragas, pois permite tratar grandes áreas no momento adequado, ou seja, uma vez detectada a doença em uma parte da lavoura, toda a lavoura pode ser tratada em um curto espaço de tempo, evitando a disseminação do fungo.

Uniformidade: Como o avião aplica em velocidade praticamente constante, e não sofre influência das condições do terreno (umidade, irregularidades), a uniformidade de distribuição é excelente. Melhor resultado é ainda obtido se o avião estiver equipado com sistema DGPS para orientação e um sistema de controle de vazão a ele acoplado.

Operação em qualquer condição de solo: O avião não sofre a influência de condições adversas, principalmente o encharcamento do solo devido às chuvas ou irrigação. Tão logo cesse a chuva, os aviões já podem iniciar a operação de tratamento, não necessitando aguardar que o solo seque.

Ausência de danos à cultura: O tratamento aéreo não causa perdas por danos diretos à cultura ("amassamento") ou indiretos, como a compactação do solo. Alguns dados indicam que a redução de colheita devido a danos ocasionados pelo uso de equipamentos terrestres podem chegar a 5%, ou aproximadamente 2 sacas de soja por hectare.


Lavoura "riscada" por amassamento. Dependendo o equipamento utilizado as perdas chegam a 5% da produção.
FONTE: FENNER – AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA. (Romaria/MG)



Fotos de solo do amassamento.
FONTE: AGROLINK


Não disseminação da doença: Pelo fato de não entrar em contato com a cultura, o avião não contribui para a disseminação da doença, já que não tem como transportar os esporos da ferrugem de uma parte afetada para outra ainda não atingida, o que é comum nas aplicações terrestres, sendo o transporte dos esporos a única forma de transmissão da doença. Assim, um pulverizador pode estar contribuindo para o alastramento da ferrugem de uma área infectada para o restante da lavoura.

Maior concentração de produto: Por utilizar volumes de aplicação muito mais baixos que as aplicações convencionais, as gotas, na aplicação aérea, contêm uma grande concentração de princípio ativo, o que as tornam mais eficazes, e reduz a possibilidade de degradação do produto em função de impurezas contidas na água, em especial sais, argila e matéria orgânica.

Economia de tempo e recursos próprios: Terceirizando a aplicação de defensivos em sua lavoura, o produtor não terá os custos que teria caso utilizasse seus próprios recursos para aplicação, tais como combustível, óleo, filtros, desgaste das máquinas, etc. O cliente só será responsável por levar água e os produtos com as dosagens na pista, estando todo o resto sob responsabilidade da empresa aero agrícola, desde a preparação da calda até a completa aplicação. A soma destes custos com a utilização de recursos próprios, mais o amassamento causado por essa aplicação terrestre, trará certamente um custo maior do que o valor pago para as aplicações aéreas (Ver Planilha Abaixo).

Coloque os dados de sua produção e veja o resultado

Soja
Area Total (ha)
Preço da Saca (R$)
Média de produção em sacas por hectare
Média de faturamento por hectare (R$)
Média de produção em sacas total
Média de Faturamento Total (R$)
Perdas por amassamento (3%) (Sacas / ha)
Perdas por amassamento (3%) (R$ / ha)
Perdas Totais por amassamento (Sacas)
Perdas Totais por amassamento (R$)
TOTAL NÃO FATURADO POR AMASSAMENTO
CUSTO MÉDIO DE 2 PULVERIZAÇÕES AEREAS
ECONOMIA TOTAL / LUCRO

OBS¹ - Nesse calculo não estão computados os custos que o produtor teria se aplicasse via terrestre tais como: óleo diesel, hora máquina (custos do trator/uniport com manutenção, óleo, etc.), funcionário, etc.

OBS² - O custo médio de 2 pulverizações é relativo à vazão de 30 l/ha. O valor é ilustrativo e pode sofrer alterações dependendo de diversos fatores, tais como vazão, quantidade de área a ser pulverizada, distância da pista para a área, etc. (O cliente determinará quantas aplicações)

Para o milho, alguns artigos citam que as perdas com aplicação terrestre podem chegar a 8%. Dessa forma, é notório a enorme perda que há na produção final, principalmente pela quebra da planta causada pelo trajeto do pulverizador, considerando o milho já em uma fase mais avançada. Além, a cada aplicação aérea realizada agrega-se valor à produção total, com o comprovado aumento de produtividade. Segundo verificado pela empresa, os produtores que fizeram três aplicações tiveram uma produtividade média maior dos que realizaram duas aplicações aéreas. Faça o teste! Invista em sua lavoura!
Outras características vantajosas: A utilização de pessoal especializado (Piloto Agrícola, técnico executor em aviação agrícola, Engenheiro Agrônomo como Responsável Técnico) e, ainda, uma completa regulamentação e fiscalização da atividade fazem da Aviação Agrícola uma ferramenta segura e eficaz para a aplicação de defensivos agrícolas, inclusive fungicidas para o controle de doenças da soja.

FENNER AVIAÇÃO AGRÍCOLA LTDA
AEROPORTO MUNICIPAL DE NOVA PONTE/MG

contato@fenner.com.br
(34) 3356-0101
AGÊNCIA DIGITAL
Fenner Aviação Agrícola 2018 © Copyright · Todos os direitos reservados.